.

.

.

.
Recebo-te com flores,
abraço-te em luzes,
entrego-te meus sonhos,
escritos e descritos
em cada frase sentida.

⊰Marcia Mattoso⊱

domingo, 13 de setembro de 2009

NOTÍVAGA

Sou bruxa,
amo a noite
e a escuridão.
A lua cheia
me transforma,
me transporta
para outra imensidão,
outra dimensão,
cheia de loucura,
luxúria e paixão.
Não tenho medos
ou receios na noite,
na madrugada,
na caminhada,
no silêncio,
ou na solidão gelada,
a noite me acalma,
me inspira, me excita.
Meu mundo
gira na noite,
gatos pardos,
sonhos dourados,
céus estrelados.
Sou artista,
sou amante,
sou errante,
criatura da noite.

Marcia Mattoso

AMARRAÇÃO


És louco,
tens na voz o dom
de emudecer quem
o escuta,
numa atenção fatal.
És rouco, sensual,
pornográfico, letal.
És o tesão mortal,
nesse sonho sem igual,
de uma vida imoral
sem ser normal.

Marcia Mattoso

terça-feira, 8 de setembro de 2009

DE BRAÇOS ABERTOS


De braços abertos para a vida,
de braços abertos para o mundo,
de mãos dadas com o sonho,
agarrada com o amor.

Marcia Mattoso

ESSE CORAÇÃO

Ah, esse coração!
Bate descompassado,
triste e descontente,
[doente]
tenta ser contente
e constante,
mesmo distante.
Insistente, mente,
simplesmente
por ter medo
de perder
sem ter, nem ser.
Nem sente,
descompromissado,
talvez nem tente
ser novamente
e somente mente,
pois tem medo
de partir.

Marcia Mattoso


SEM RETORNO


Me sinto caminhar para a frente,
me sinto forte, me sinto flutuar
e, por vezes, voar.
Tranquila e serenamente,
tento pousar e repousar,
mas o mundo parou e nada mudou,
apenas o tempo passou.
O dia a dia nada transformou,
o cotidiano continuou intocável e imutável,
[torpor terrível]
Na mesmice de outrora, o tédio vigora.
Torno a voar, outros céus e sóis
[hei de encontrar]
novos mundos, novos sonhos,
horizontes, nova vida se revela.
Mudou você, mudei eu, ou mudamos nós?
Não mudei, apenas retomei o meu papel,
minha postura, minha história.
Retomei as rédeas da minha vida
sem direito a retorno, ou devolução.

Marcia Mattoso

.

.