.

.

.

.
Recebo-te com flores,
abraço-te em luzes,
entrego-te meus sonhos,
escritos e descritos
em cada frase sentida.

⊰Marcia Mattoso⊱

domingo, 31 de outubro de 2010

NA LUTA CONTRA O PLÁGIO




Corte o mal pela raiz,

PLÁGIO É CRIME, DENUNCIE!!!

Os Direitos Autorais são protegidos pela Lei 9610/98

MM...




ALMA LIVRE


De repente, meu mundo fez-se flores,
fez-se luzes, fez-se cores, fez-se vida.
De onde surgiu tudo isso?
Das vendas que de meus olhos caíram
e novos horizontes surgiram.
Paz na alma livre...

⊰Marcia Mattoso⊱










domingo, 24 de outubro de 2010

ACREDITO


Acredito em olhares sinceros, sorrisos verdadeiros,
sentimentos precisos, singelas gentilezas.
Acredito em caminhos que se cruzam,
mãos que se unem, braços que se abraçam.
Acredito nas pessoas transparentes...

⊰Marcia Mattoso⊱





sábado, 7 de agosto de 2010

FILTRANDO A VIDA


Está na hora de pensar,
está na hora de parar
e filtrar todo seu dia,
trazer de volta a cor,
o sabor e a alegria.
Hora de filtrar os seus sonhos,
deixando para trás
pesadelos, desenganos,
todas as dores,
tristezas e mágoas.
Vamos filtrar a Vida?

⊰Marcia Mattoso⊱




terça-feira, 3 de agosto de 2010

O TEMPO NÃO PARA



O tempo não para,
não faz pausas para um café,
revira o Universo,
afeta o reverso da medalha
e atrapalha alguns passos,
nos fazendo tropeçar.
Chame o tempo para brincar,
quem sabe ele queira dançar,
sentir o sabor da vida,
ou tomar uma xícara de chá.
E enquanto esperamos
ele se acalmar e nos acalentar,
vamos levando, vamos vivendo
a vida que a vida nos dá.

⊰Marcia Mattoso⊱






CELEBRANDO A NATUREZA




E a terra faz-se fértil!

Desperta-se nova vida,
planta-se belas sementes
pelo mundo, em solo fecundo.
Germina, cresce, floresce,
irradiando enorme beleza,
colhe-se doces frutos,
celebrando a Natureza!

❁ ❀ ✿ ⊰Marcia Mattoso⊱ ✿ ❀ ❁





METAMORFOSE



Não se espante, sou mutante.
Tenho dias que são noites,
tenho noites que são dias,
não tento entender ninguém,
nem tento ser alguém.
A minha mente,
simplesmente mente,
meu espírito é realidade,
minha alma, eternidade,
nada ganho, nada perco,
evoluo!
Faço sempre, penso depois,
arrependo nunca.
Tenho momentos
de segredos silenciosos,
ouço a solidão, desejo a ilusão.
Sou mutante.


⊰Marcia Mattoso⊱ 








terça-feira, 25 de maio de 2010

NONSENSE

Sou dona de mim,
numa lógica absurda,
totalmente nonsense,
fatalmente inocente.

Marcia Mattoso

DIMENSÃO

Tem noção
da dimensão
do espaço
que você
ocupa em mim?

Marcia Mattoso


segunda-feira, 24 de maio de 2010

CAMALEOA

 
Sou camaleoa,
mudo de alma,
vivo à toa.

Marcia Mattoso




SONHOS DE ALICE


Tic-tac tic-tac tic-tac
Tempo, tempo, tempo,
do outro lado do espelho,
não existe tempo, nem senso.
Invento um mundo sem nexo
e pé ante pé,
escorrego no côncavo,
caio no convexo.
Dentes brancos, gargalhada,
entre doida e pirada,
tomo chá e um bocado de café.
Rei tolo, rainha louca,
pensamentos nada ortodoxos,
[cortar minha cabeça?]
sentimentos paradoxos
[corto eu a sua cabeça!]
Subindo, descendo,
flu-tu-an-do,
crescendo, encolhendo,
zi-gue-za-gue-an-do,
num vai e vem,
não vai nem vem.
Falo, falo, falo,
sem pensar assim,
tempo, tempo, tempo,
sem parar no fim.

Marcia Mattoso

Publicado no Recanto das Letras em 08/08/2010
Código do texto: T2425724


domingo, 23 de maio de 2010

ALMAS


Meu corpo acende o teu,
teu corpo se entende com o meu.
Nossas almas se encontram...

Marcia Mattoso

PROTESTO




Eu protesto,
implico com pretextos
e desabafo no contexto.

Marcia Mattoso

PERTURBADORA




Não me justifico
por ser perturbadora,
perturbação é incidental,
mas a queda é fatal.

Marcia Mattoso

DESAFIO


Desabafo, rasgo palavras,
solto o verbo, detono os egos,
desafino, desatino, desafio.

Marcia Mattoso

SOMOS UM


Somos o que somos,
o início e o fim.
Somos dois, somos um,
somos nós, somos sim!

Marcia Mattoso

TENHO SONO

Tenho sono,
descanso no recesso
do meu sonho.

Marcia Mattoso

ESSENCIAL



O que foi, será novamente,
o que é, não será eternamente,
o provável é o nada
e o nada é o essencial.

Marcia Mattoso

ME DEIXO LEVAR




Na alegria,
me espalho a cantar.
Na tristeza,
me fecho a chorar.
Na vida,
me reflito a continuar.
No amor,
me deixo levar...

Marcia Mattoso

sábado, 22 de maio de 2010

ABRAÇO DE CORAÇÃO


Abraço apertado, gostoso...
abraço amigo,
abraço de urso,
de alguém querido.
Abraço de filhos,
abraço de netos,
abraço de mãe, de pai,
de irmão...
abraço que vem,
abraço que vai,
abraço de coração!
Abraço...

⊰Marcia Mattoso⊱


(Em tempo...22 de Maio - Dia do Abraço)





REFÉM

Sou refém da vida
que me leva
daqui, pra lá,
de lá, pra cá.
Sou refém dos sonhos
que me conduzem,
que me convencem
a sonhar, a voar.
Sou refém do amor
que me seduz,
o amor que me guia,
de noite, de dia.
Sou refém do tempo
que passa,
cheio de graça
passa e repassa.
Sou refém do mundo,
da vida que corre,
do sonho que consome,
do tempo que voa,
do amor que entoa
canções de viver
refém de você.

Marcia Mattoso

ABRAÇO


Me abrace em teu abraço,
que eu me perco
no compasso
das batidas do teu coração
acelerado, apressado.
Me abrace que eu me perco
em teu abraçar, apertar,
sentir, tocar.
Me abrace em teu abraço,
que eu serei o passo
a passar além do passado.
Me abrace em teu abraço,
que eu te abraço em meu abraçar.

⊰Marcia Mattoso⊱


(Em tempo...22 de Maio - Dia do Abraço)






quinta-feira, 20 de maio de 2010

DONAS DA NOITE

Perdidas na rua, na noite,
noite crua, noite nua,
na nudez das prostitutas
que se esfregam,
se insinuam.
Não se envergonham,
não se enjoam,
[não?]
São damas da noite,
vestem-se de sensualidade,
tremenda e tempestuosamente,
prontas a saciar a fome
de homens com voraz apetite
para o sexo desregrado,
desregradamente consumido.
São donas da noite,
belas e imperfeitas,
na imperfeição da pureza,
perigosamente suja,
cheias de pecado, podridão.
Inconsequentemente inocentes,
sujeitas a pudores e despudores,
se comovem e se derrotam.
História intensa com final...
[feliz?]

Marcia Mattoso


sexta-feira, 23 de abril de 2010

DIA MUNDIAL DO LIVRO - (23 de Abril )



Livros? Já li alguns.
Na infância, li muitos,
na adolescência, muitos mais.
Hoje? Estou voltando a ler.

Marcia Mattoso

Dia 23 de abril é o Dia Mundial do Livro e do Direito Autoral.

A escolha do dia deve-se ao fato de que vários escritores consagrados, como Miguel de Cervantes, William Shakespeare, Vladimir Nabokov e Josep Pla nasceram ou morreram no dia 23 de abril.

Mais informações sobre o Dia Mundial do Livro no site www.unesco.org/culture/bookday

"A leitura de um bom livro é um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde." (André Maurois)

"Um público comprometido com a leitura é crítico, rebelde, inquieto, pouco manipulável e não crê em lemas que alguns fazem passar por idéias." (Mário Vargas Llosa)

"São necessários anos de leitura atenta e inteligente para se apreciar a prosa e a poesia que fizeram a glória das nossas civilizações. A cultura não se improvisa." (Julien Green)

"Quem não lê não pensa, e quem não pensa será para sempre um servo." (Paulo Francis)

"O importante é motivar a criança para leitura, para a aventura de ler." (Ziraldo)

"Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro." (Henry David Thoreau)

"Em muitas ocasiões a leitura de um livro fez a fortuna de um homem, decidindo o curso de sua vida." (Ralph Waldo Emerson)

"Descobri que a leitura é uma forma servil de sonhar. Se tenho de sonhar, porque não sonhar os meus próprios sonhos?" (Fernando Pessoa)

"Amar a leitura é trocar horas de fastio por horas de inefável e deliciosa companhia." (John F. Kennedy)

"A maior parte do tempo de um escritor é passado na leitura, para depois escrever; uma pessoa revira metade de uma biblioteca para fazer um só livro." (Samuel Johnson)

"A leitura, como a comida, não alimenta senão digerida." (Marquês de Maricá)

"A leitura nutre a inteligência." (Sêneca)

"A leitura não é uma atividade elitizada, mas uma ferramenta de transformação social dos indivíduos." (Julian Correa)

"A leitura não deve ser mais do que um exercício para nos obrigar a pensar." (Edward Gibbon)

"A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso." (Francis Bacon)

"A leitura engrandece a alma." (Voltaire)

"A leitura é uma conversação com os homens mais ilustres dos séculos passados." (René Descartes)

"A leitura é um grande lenitivo para a velhice nos achaques que a incomodam, e reclusão a que obrigam." (Marquês de Maricá)

"A leitura é a viagem de quem não pode pegar um trem." (Francis de Croisset)

"A leitura deve ser para o espírito como o alimento para o corpo, moderada, sã e de boa digestão." (Marquês de Maricá)




Os direitos autorais são protegidos
pela lei nº 9610/98 e
violá-los é crime estabelecido pelo
artigo 184 do Código Penal Brasileiro.

"NUNCA DEIXE DE DIVULGAR A AUTORIA"

terça-feira, 20 de abril de 2010

ILUMINADO



Você é enorme!
Chega ao céu,
toca as estrelas.
Seus olhos brilham,
seu sorriso ilumina,
sua presença clareia
aquece, incendeia.
Seu caminho é luz,
seus passos energia.
Você é iluminado!

(pela sua própria existência,
ou colheu um buquê de estrelas?)

Marcia Mattoso

domingo, 14 de março de 2010

POETAS



Poetas são criaturas da noite,
andam em suas próprias sombras,
buscando inspiração.
Poetas dão abrigo ao fogo,
um fogo encantado,
que cresce e espalha
fagulhas no ar.
Poetas são seres geniais,
artistas que criam,
vivenciam o ar que respiram.
Poetas pisam o chão,
mas caminham nas nuvens,
como se pudessem voar.
Poetas são feitos de sonhos...

Marcia Mattoso

domingo, 7 de março de 2010

ODISSÉIA DE UMA MULHER

Nasci caçula,
cresci princesa
na redoma do castelo.
Me senti plebéia,
virei rebelde, cheia de idéias.
Virei tola, virei bruxa,
lutei com dragões e demônios,
travei terríveis batalhas.
Caí, levantei,
tropecei, voltei,
não desisti de mim,
apenas parei um pouco,
pra descansar antes do fim.
[Afinal, que fim?]
Guerreira, montei meu cavalo,
peguei minhas armas,
lápis e papel,
voltei para o mundo,
acordei para a vida,
ergui as mãos para o céu.
Me sinto iluminada,
me vejo encantada
e continuo...
Princesa,
na dose certa.
Bruxa,
na medida exata.
Mulher,
para o que der e vier!

Marcia Mattoso

domingo, 21 de fevereiro de 2010

VIDA PERIGOSA

Vida...
sedutoramente perigosa,
em extremos que nos levam
do céu ao inferno em um segundo,
mostrando os prazeres,
escondendo os riscos do mundo.
Fazendo do intelecto
a procura do discernimento
para escolher entre o bem e o mal,
distinguindo o imaginário do real.
Tomando atitudes que quebrem a ilusão,
uma alma com razão
e necessidades humanas,
um coração ardente que se faz consciente,
esquecendo a importância do restante.
Joga-se para escanteio o perdido e o feio,
realiza-se o que se tem em mente,
vive-se perigosamente!

Marcia Mattoso

sábado, 23 de janeiro de 2010

SAUDADE

Lágrimas, nuvens no olhar,
nem um beijo mais prolongado
ou um abraço mais apertado,
saudade!

Marcia Mattoso

SOU POETA?

Sou poeta?
Não sei!
Não tenho métricas,
nem métodos,
nem melodias.
Apenas sinto
o que escrevo
e escrevo,
meu coração
e minha alma
me comandam.
Nada entendo,
prosas, versos,
sonetos, haikais,
quando escrevo,
quero mais,
mais de mim,
mais de tudo,
mais do mundo.
Sou poeta sim,
do início ao fim.

Marcia Mattoso

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

TREINANDO



Podemos treinar
nossos instintos
de amar,
bem lá no fundo
de nossas mentes
e almas.
Mais profundamente,
em nossos corpos
sedentos de amor.

Eduardo Duda e Marcia Mattoso 

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

HUMANIDADE


É triste ver
a impotência,
a inconstância,
a incompetência
humana,
desumanamente
levada às vias de fato,
por total ignorância
dos seres que sentem-se
majestosos,
numa superioridade
que aparece
na desigualdade
de iguais, reais, leais
e apodrece
aos olhos dos mortais.

Marcia Mattoso 


domingo, 10 de janeiro de 2010

PARTES E DETALHES

Sou feita de partes,
pequenos pedaços,
sou feita de detalhes,
tudo magicamente
encaixado,
me transformando
em um ser incrível.
Sou parte, detalhe,
pedaços que se encaixam
e me transformam, 

sou MULHER!

Marcia Mattoso




ENXERGO


Enxergo através da alma.
Vejo no olhar o que se esconde,
o mistério, o medo, a dor,
a alegria, a vida, o amor.
Sou exatamente o que sua alma
consegue enxergar,
criatura plena, por vezes insegura,
porém, serena.
Nunca me limito,
tenho uma certa bravura
nas vontades, nas atitudes,
nas verdades, nas transparências.
Enxergo minha alma, minha vida,
em tudo, em mim.
Enxergo-te, enxergo-me em ti.

Marcia Mattoso 

SINTONIA

Estamos em sintonia
na vida, nos gostos,
nos desgostos.
Sem muita interferência
ou qualquer resistência,
acredito na ciência,
na química dos corpos,
mas desafio a física.
(dois corpos podem ocupar
um mesmo espaço!)
Em sintonia na esfera,
na espera, na atmosfera.,
no corpo que flutua,
em sintonia com o tempo,
com o espaço,
com o movimento.
Sintonia de corpos,
em total sintonia de almas.

Marcia Mattoso

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

DESPEDIDA

Sei que ficarás,
na minha lembrança,
ficarás!
Em mim estará o teu tocar,
o teu abraçar, o teu beijar,
a tua saliva a sugar
a minha essência,
a troca de energia
em total entrega,
em plena sintonia,
nos deliciando de prazer,
num vendaval
de se ter, se querer,
se viver em êxtase.
Nos sentimos seres
que se completam,
se entregam em beijos,
aos delírios, aos desejos.
Ficarás em minha mente.
Estarás em mim, sempre!

Marcia Mattoso

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

RAIOS E TROVÕES !

 RAIOS E TROVÕES!
(a naureza se rebela)
"Raios e trovões!" 
Divertia-me com meus filhos quando pequenos, assistindo Castelo Rá-Tim-Bum, vendo o Dr. Vítor gritar feito doido quando o Nino aprontava alguma coisa. Estrondos faziam fundo, como se explodisse tudo à sua volta.
Hoje, cá estou em meio a uma tempestade, que veio não sei de onde (estava um sol e um céu magníficos!), sem poder ir a lugar algum, apenas tentando me abrigar.
De repente o escuro tomou conta da cidade, tempestade de vento levando embora os guarda-chuvas e as pessoas tentando se segurar para não sairem voando. A chuva foi invadindo as ruas, os espaços, todos fogem, buscando proteção. Um doido vendendo guarda-chuvas tenta enfrentar a fúria do tempo e quase sai levado pelo vento e depois pela água que descia (e não parava de gritar, tentando vender).
Corro para o metrô, me assusto com a revolta da natureza, raios caem feito bolas claras de fogo e explodem feito bombas num barulho ensurdecedor. Eu me apavoro, sinto um medo que desconhecia. As luzes no metrô se apagam parcialmente (não para, não para, por favor!).
Ufa! Chego em terra firme, desço e vou me abrigar no shopping (nem tenho que sair na rua)
Ôpa! O shopping está às escuras, sem gerador, apenas as luzes de emergência acesas. Que bom, no banheiro tem luz! Mas graças à modernidade da nossa vida, não temos água, nada de água pra lavar as mãos, nem água nos bebedouros, sem energia os sensores não funcionam.
Subo a escada rolante (parada), vou à praça de alimentação (lotada), lanchonetes e restaurantes, tudo apagado! Comida? Só se for em algum "self-service", os "fast foods" da vida estão desligados, nada a oferecer! Águas e refrigerantes estão acabando e os que ainda restam, já perdem o gelo.
A moçada que trabalha no Mc Donalds brinca e faz ginástica na maior alegria tentando passar o tempo. As meninas do Habib's sentam-se aqui numa mesa ao lado comendo batatinha frita (fria) e tomando uma coca big (quase quente). Fim dos tempos! As pessoas vão de um lado pra outro, as mesas começam a esvaziar.
O que me resta fazer? Esperar a chuva passar, sentada numa mesa a escrever pra me acalmar até a vida poder continuar, até a próxima chuva chegar!

Marcia Mattoso (04/01/10)
 *cenas da vida de uma cidade que não para nunca e ontem parou, sem energia em muitos lugares, semáforos em sinal de alerta causando transtornos no trânsito, falta de água e outras cositas mais.
[e depois de tudo isso, o céu se limpou como se nada houvesse acontecido]



.

.