.

.

.

.
Recebo-te com flores,
abraço-te em luzes,
entrego-te meus sonhos,
escritos e descritos
em cada frase sentida.

⊰Marcia Mattoso⊱

domingo, 7 de março de 2010

ODISSÉIA DE UMA MULHER

Nasci caçula,
cresci princesa
na redoma do castelo.
Me senti plebéia,
virei rebelde, cheia de idéias.
Virei tola, virei bruxa,
lutei com dragões e demônios,
travei terríveis batalhas.
Caí, levantei,
tropecei, voltei,
não desisti de mim,
apenas parei um pouco,
pra descansar antes do fim.
[Afinal, que fim?]
Guerreira, montei meu cavalo,
peguei minhas armas,
lápis e papel,
voltei para o mundo,
acordei para a vida,
ergui as mãos para o céu.
Me sinto iluminada,
me vejo encantada
e continuo...
Princesa,
na dose certa.
Bruxa,
na medida exata.
Mulher,
para o que der e vier!

Marcia Mattoso

Nenhum comentário:

.

.