.

.

.

.
Recebo-te com flores,
abraço-te em luzes,
entrego-te meus sonhos,
escritos e descritos
em cada frase sentida.

⊰Marcia Mattoso⊱

terça-feira, 25 de maio de 2010

NONSENSE

Sou dona de mim,
numa lógica absurda,
totalmente nonsense,
fatalmente inocente.

Marcia Mattoso

DIMENSÃO

Tem noção
da dimensão
do espaço
que você
ocupa em mim?

Marcia Mattoso


segunda-feira, 24 de maio de 2010

CAMALEOA

 
Sou camaleoa,
mudo de alma,
vivo à toa.

Marcia Mattoso




SONHOS DE ALICE


Tic-tac tic-tac tic-tac
Tempo, tempo, tempo,
do outro lado do espelho,
não existe tempo, nem senso.
Invento um mundo sem nexo
e pé ante pé,
escorrego no côncavo,
caio no convexo.
Dentes brancos, gargalhada,
entre doida e pirada,
tomo chá e um bocado de café.
Rei tolo, rainha louca,
pensamentos nada ortodoxos,
[cortar minha cabeça?]
sentimentos paradoxos
[corto eu a sua cabeça!]
Subindo, descendo,
flu-tu-an-do,
crescendo, encolhendo,
zi-gue-za-gue-an-do,
num vai e vem,
não vai nem vem.
Falo, falo, falo,
sem pensar assim,
tempo, tempo, tempo,
sem parar no fim.

Marcia Mattoso

Publicado no Recanto das Letras em 08/08/2010
Código do texto: T2425724


domingo, 23 de maio de 2010

ALMAS


Meu corpo acende o teu,
teu corpo se entende com o meu.
Nossas almas se encontram...

Marcia Mattoso

PROTESTO




Eu protesto,
implico com pretextos
e desabafo no contexto.

Marcia Mattoso

PERTURBADORA




Não me justifico
por ser perturbadora,
perturbação é incidental,
mas a queda é fatal.

Marcia Mattoso

DESAFIO


Desabafo, rasgo palavras,
solto o verbo, detono os egos,
desafino, desatino, desafio.

Marcia Mattoso

SOMOS UM


Somos o que somos,
o início e o fim.
Somos dois, somos um,
somos nós, somos sim!

Marcia Mattoso

TENHO SONO

Tenho sono,
descanso no recesso
do meu sonho.

Marcia Mattoso

ESSENCIAL



O que foi, será novamente,
o que é, não será eternamente,
o provável é o nada
e o nada é o essencial.

Marcia Mattoso

ME DEIXO LEVAR




Na alegria,
me espalho a cantar.
Na tristeza,
me fecho a chorar.
Na vida,
me reflito a continuar.
No amor,
me deixo levar...

Marcia Mattoso

sábado, 22 de maio de 2010

ABRAÇO DE CORAÇÃO


Abraço apertado, gostoso...
abraço amigo,
abraço de urso,
de alguém querido.
Abraço de filhos,
abraço de netos,
abraço de mãe, de pai,
de irmão...
abraço que vem,
abraço que vai,
abraço de coração!
Abraço...

⊰Marcia Mattoso⊱


(Em tempo...22 de Maio - Dia do Abraço)





REFÉM

Sou refém da vida
que me leva
daqui, pra lá,
de lá, pra cá.
Sou refém dos sonhos
que me conduzem,
que me convencem
a sonhar, a voar.
Sou refém do amor
que me seduz,
o amor que me guia,
de noite, de dia.
Sou refém do tempo
que passa,
cheio de graça
passa e repassa.
Sou refém do mundo,
da vida que corre,
do sonho que consome,
do tempo que voa,
do amor que entoa
canções de viver
refém de você.

Marcia Mattoso

ABRAÇO


Me abrace em teu abraço,
que eu me perco
no compasso
das batidas do teu coração
acelerado, apressado.
Me abrace que eu me perco
em teu abraçar, apertar,
sentir, tocar.
Me abrace em teu abraço,
que eu serei o passo
a passar além do passado.
Me abrace em teu abraço,
que eu te abraço em meu abraçar.

⊰Marcia Mattoso⊱


(Em tempo...22 de Maio - Dia do Abraço)






quinta-feira, 20 de maio de 2010

DONAS DA NOITE

Perdidas na rua, na noite,
noite crua, noite nua,
na nudez das prostitutas
que se esfregam,
se insinuam.
Não se envergonham,
não se enjoam,
[não?]
São damas da noite,
vestem-se de sensualidade,
tremenda e tempestuosamente,
prontas a saciar a fome
de homens com voraz apetite
para o sexo desregrado,
desregradamente consumido.
São donas da noite,
belas e imperfeitas,
na imperfeição da pureza,
perigosamente suja,
cheias de pecado, podridão.
Inconsequentemente inocentes,
sujeitas a pudores e despudores,
se comovem e se derrotam.
História intensa com final...
[feliz?]

Marcia Mattoso


.

.