.

.

.

.
Recebo-te com flores,
abraço-te em luzes,
entrego-te meus sonhos,
escritos e descritos
em cada frase sentida.

⊰Marcia Mattoso⊱

segunda-feira, 24 de maio de 2010

SONHOS DE ALICE


Tic-tac tic-tac tic-tac
Tempo, tempo, tempo,
do outro lado do espelho,
não existe tempo, nem senso.
Invento um mundo sem nexo
e pé ante pé,
escorrego no côncavo,
caio no convexo.
Dentes brancos, gargalhada,
entre doida e pirada,
tomo chá e um bocado de café.
Rei tolo, rainha louca,
pensamentos nada ortodoxos,
[cortar minha cabeça?]
sentimentos paradoxos
[corto eu a sua cabeça!]
Subindo, descendo,
flu-tu-an-do,
crescendo, encolhendo,
zi-gue-za-gue-an-do,
num vai e vem,
não vai nem vem.
Falo, falo, falo,
sem pensar assim,
tempo, tempo, tempo,
sem parar no fim.

Marcia Mattoso

Publicado no Recanto das Letras em 08/08/2010
Código do texto: T2425724


Nenhum comentário:

.

.